Blogue de opinião e divulgação.
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2007
El Nobel de Economía es un premio de segunda clase

Peter Nobel, nieto de Alfred Nobel, ha sido parte de un movimiento académico críticoHazel Henderson del premio de economía, al que consideran ilegítimo. Nobel dijo: "El Banco de Suecia, que estableció este premio, es como un cuclillo que pone sus huevos en el nido de otro pájaro, en este caso el Premio Nobel." Muchos receptores del Premio Nobel y científicos han protestado porque el Premio del Banco de Suecia devalúa a los verdaderos Premios Nobel y otros piensan que debería ser desvinculado de los Nobel o abolido."

La cosecha de Premios Nobel de este año incluyó otra curiosa anomalía, que se agrega a las dudas existentes sobre el premio de economía.

El economista bengalí Muhammad Yunus, famoso en todo el mundo por haber creado el Grameen Bank, que otorga microcréditos a los pobres por un total de varios miles de millones de dólares, en lugar de recibir el premio de economía ha sido galardonado con el Premio Nobel de la Paz, un honor mucho más grande.

Mientras tanto, un importante representante de la corriente económica dominante en Estados Unidos, Edmund Phelps, de la Universidad de Columbia, fue galardonado con el premio en economía. Este premio menor fue establecido en 1969 por el Banco Central de Suecia para ayudar a legitimar la economía, la cual es ampliamente reconocida más como un arte que como una ciencia.

Ese premio provocó una gran controversia entre los matemáticos y los físicos. Ellos señalan que la economía no es una ciencia y que muchos ganadores del premio del Banco de Suecia han hecho mal uso de la matemática para "disfrazar" ideas no probadas o intentan "probar" hipótesis cuestionables.

Un grupo de matemáticos hizo pública su protesta en diciembre 2004 en el diario Dagens Nyheter, de Suecia, cuando acusaron a los ganadores de ese año, Edward C. Prescott y Finn E. Kyland, de haber recurrido a tales prácticas en su artículo de 1977, donde trataban de "demostrar" porqué los bancos centrales deben verse libres de la supervisión política, incluso de parte de los gobiernos más democráticamente elegidos. Estoy de acuerdo con Joseph Stiglitz, otro ganador del premio del Banco de Suecia, quien escribió que "los bancos centrales independientes que no son políticamente responsables socavan la democracia."

La mayor parte de los premios del Banco de Suecia han ido a estadounidenses partidarios del "libre mercado" y a seguidores de la neoconservadora Escuela de Chicago, comenzando por Milton Friedman en 1969. Algunos de esos economistas que usan o hacen mal uso de las matemáticas incluyen a esas "lumbreras" cuyos modelos de comportamiento de los mercados bursátiles condujeron al colapso del notorio fondo de cobertura Long Term Capital Management (LTCM) en 1998. Sus errores fueron tan grandes y produjeron pérdidas tan graves que el LTCM causó un cataclismo financiero y requirió que el entonces presidente del Consejo directivo de la Reserva Federal de Estados Unidos, Alan Greenspan, organizara un rescate.

¿Cuáles son los méritos de Phelps para llegar a la fama? Phelps recibió el premio en 2006 por un trabajo en el que redefinió la supuesta tasa "natural" de desempleo más allá de la llamada "Curva Phillips" que postuló erróneamente una compensación entre desempleo e inflación en un ensayo en 1958. Sucesivas generaciones de economistas faltos de sentido crítico adoptaron el punto de vista de Phillips, que se convirtió en la justificación de los banqueros centrales para elevar las tasas de interés para contener la inflación a costa de un creciente desempleo. Sin embargo, es ampliamente sabido que hay muchos modos de reducir la inflación sin penalizar a los trabajadores, los propietarios de casas y los constructores de automóviles.

En cambio el trabajo de Phelps publicado en 1967 llega a afirmar que el desempleo es necesario para mantener a los trabajadores disciplinados y sumisos hacia los patrones de las empresas en que trabajan. Más adelante Phelps se mostró preocupado por comprender porqué los niveles de desempleo fluctuaban por otras razones. En su trabajo "Depresiones estructurales" (1994), admitió la existencia de otras fuerzas en acción en nuestra globalizada economía.

Cuando hablé con Peter Nobel, él no se mostró sorprendido por el premio a Phelps, pero agregó un comentario sobre Yunus: "Es la primera vez que un economista obtiene un Premio Nobel verdadero."

(*) Hazel Henderson, economista estadounidense, es la autora de la serie televisiva Ethical Markets (www.EthicalMarkets.com) y del indicador sobre calidad de vida Calvert-Henderson (www.Calvert-Henderson.com)
Hazel Henderson
IPS


tags:

publicado por codigo430 às 18:43
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 24 de Fevereiro de 2007
A economia é política disfarçada

St. Augustine, Flórida, junho/2006(IPS) - Já é de conhecimento público que a economia não é de modo algum uma ciência, mas sempre foi política disfarçada. A economia agora é amplamente vista como um defeituoso código de origem inserido profundamente nas empresas, gerador de insustentabilidade. Daí os booms, as bancarrotas, as bolhas, as recessões, as crises energéticas, a diminuição de recursos, a pobreza, as guerras comerciais, a contaminação, o desbaratamento de comunidades e a perda de diversidade cultural e biológica.

Os cidadãos de todo o mundo estão rejeitando esse código defeituoso e seus sistemas operacionais, representados pelo Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional, Organização Mundial do Comércio e os imperiosos bancos centrais. Seu rígido programa, a agora ridicularizada receita do Consenso de Washington para essa fraude conhecida como o crescimento do Produto Nacional Bruto, é desafiado pelo Índice de Desenvolvimento Humano, pela Análise da Pegada Ecológica, pelo Índice do Planeta Vivente, pelos indicadores Calvet-Henderson sobre Qualidade de Vida e por outros índices.

Toda moeda real é local, criada pelas pessoas para facilitar o intercâmbio e baseada na confiança. A história de como esta útil invenção cresceu a partir de moedas nacionais abstratas de circulação fiduciária apoiadas unicamente pelas promessas de governantes e de banqueiros centrais, está sendo contada de novo. Nós presenciamos como a tecnologia da informação e a desregulamentação dos bancos e das finanças na década de 80 ajudou a construir o atual monstruoso cassino global em que US$ 1,015 trilhões circulam diariamente por todo o planeta por meio de intercâmbios eletrônicos, 90% dos quais correspondem a negócios puramente especulativos.

Como uma reação a este fenômeno, atualmente vivemos em nível mundial experimentações com intercâmbios locais, trocas e clubes de intercâmbio tais com Deli-Dollars, LETS, Ithaca Hours e outros nos Estados Unidos e no Canadá. Milhares de milhões de pessoas ainda vivem em sociedades tradicionais nas quais não se usa dinheiro, como nos setores do voluntariado, integrados em sua maioria por mulheres.

Quando os grupos e as comunidades locais criam seu próprio papel-moeda ou substitutos deste, como vales e sistemas de intercâmbio, aprendem o mais profundo segredo dos economistas: o dinheiro e a informação são equivalentes e não escasseiam. A troca ou permuta, desprezada pelos manuais sobre economia como uma relíquia primitiva, se converteu em alta tecnologia. A maior feira americana de objetos usados, eBay, é um exemplo de como evitar os mercados existentes.

As pessoas começaram a se dar conta de como os bancos centrais e os sistemas monetários nacionais controlam a população mediante o manejo macroeconômico dos baixos níveis de emprego, a escassez de hipotecas e de empréstimos para compra de veículos através do fornecimento de dinheiro, do crédito e das taxas de juros e de todas as alavancas e grifos secretos usados pelos banqueiros centrais.

Apesar do uso e abuso de tais mecanismos, o crescimento de alternativas locais saudáveis está se propagando em nível mundial. O Fórum Social Mundial realizado em Porto Alegre em 2001 impulsionado por reformistas brasileiros é um dos numerosos movimentos em todo o mundo. O default da Argentina em 2001 ensinou os cidadãos desse país que podiam confiar em suas próprias moedas paralelas locais não-oficiais, nos mercados de pulgas e nos sistemas eletrônicos de intercâmbio mais do que na moeda oficial do país, o peso.

Brasil, Argentina e Venezuela decidiram quitar os empréstimos com o FMI para liberar suas economias das prescrições do Consenso de Washington. De modo que hoje em dia o cassino global com seu cortejo de desequilíbrios, déficit, instabilidade monetária, pobreza e crise da dívida do momento global atual requerem um redesenho sistemático desse defeituoso código de origem da economia. Preocupados, ministros das finanças e banqueiros centrais reclamam em vão "uma nova arquitetura financeira internacional".

Antes que caiamos em erros deveríamos evitar a pequenez doutrinária, os localismos ideológicos e instintivos impulsos libertários. Nada pode proteger as comunidades locais dos estragos da globalização dirigida pelos fundamentalistas do mercado. No mundo atual saturado de informação as comunidades precisam compreender novamente quais elementos rechaçar e quais adotar. A rejeição total pode levar à rigidez, à xenofobia e uma má leitura da história. Além disso, uma aceitação completa das atuais insustentáveis tendências econômicas globais seguramente conduzirá à perda das culturas locais e da biodiversidade, bem como a redução drástica dos recursos naturais. Das mudanças que estão ocorrendo e de suas imprevistas conseqüências devemos, então, aprender e evoluir, pois do contrário sofreremos um colapso ecológico. (IPS/Envolverde)

(*) Hazel Henderson, economista norte-americana, autora de Beyond Globalisation e outros livros. (FIN/2006)


IPS


tags:

publicado por codigo430 às 18:34
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2007
...

Arde a chama,
Lenta a valsa..
Corre o tempo,
Treme a balsa.
De um e outro lado espero
Procuro o que jamais quero
Pois te ter será não ver
A nota que soa a falsa
Sorriso que ajeita a alça
Alma que transmite alento
E desperta
Sensações de um mero Ser.

© Marta Alexandra Duarte


tags:

publicado por codigo430 às 21:08
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 18 de Fevereiro de 2007
Aquecimento global


tags:

publicado por codigo430 às 20:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007
Trabalho infantil


tags:

publicado por codigo430 às 20:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007
As maiores economias do Mundo


tags:

publicado por codigo430 às 20:53
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 9 de Fevereiro de 2007
Os mais inventivos


tags:

publicado por codigo430 às 23:46
link do post | comentar | favorito
|

O Desenvolvimento Humano no Mundo


tags:

publicado por codigo430 às 20:50
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 6 de Fevereiro de 2007
OBJECTIVOS / CONTEÚDOS PARA O TESTE - COMÉRCIO/ MOEDA/ PREÇOS

1. Dar uma noção de distribuição;
2. Compreender a importância económica do comércio;
3. Identificar diferentes circuitos de distribuição;
4. Identificar tipos de comércio;
5. Distinguir troca directa de indirecta;
6. Indicar as vantagens da troca monetária;
7. Dar uma noção de moeda;
8. Explicar as funções da moeda;
9. Descrever a evolução da moeda;
10. Distinguir diferentes tipos de moeda;
11. Dar uma noção de inflação;
12. Relacionar a inflação com o valor da moeda e os bens;
13. Dar uma noção de preço de um bem;
14. Explicar os factores que interferem com os preços dos bens;
15. Relacionar inflação e poder de compra;
16. Distinguir conceitos conexos à inflação: deflação, desinflação...
17. Calcular índices de preços;
18. Calcular a inflação com base nos índices;
19. Conhecer métodos de cálculo da inflação anual;
20. Explicar as causas da inflação;
21. Explicar medidas de controlo dos preços.


tags:

publicado por codigo430 às 14:05
link do post | comentar | favorito
|

INFLAÇÃO – DESINFLAÇÃO –DEFLAÇÃO E ESTAGFLAÇÃO

INFLAÇÃO – subida generalizada dos preços, não de alguns bens ou serviços, mas da sua generalidade, independentemente da época do ano ou do tipo de bem ou serviço.

 De que depende a inflação?

A inflação não depende de um factor específico, depende antes de inúmeros factores, dos quais podemos destacar o aumento da procura e o aumento dos custos de produção.

PROCURA- é a quantidade de bens e serviços que os consumidores estão dispostos a comprar a um determinado preço.

Aumento dos custos de produção:

Segundo a teoria da inflação pelos custos, a inflação é o resultado do aumento dos custos de produção provocada pelo aumento dos salários, preço das matérias-primas e outros encargos associados à actividade produtiva, os quais levam as empresas a repercutir as altas dos custos nos preços, de forma a manterem as margens de lucro.

 

DESINFLAÇÃO – desaceleração do ritmo de crescimento dos preços.

 

DEFLAÇÃO – é caracterizada por uma quebra geral dos preços dos bens e serviços, associada a uma restrição da procura, da produção e do emprego.

 

ESTAGFLAÇÃO – caracteriza uma fase da economia em que o abrandamento do crescimento económico, isto é, o menor crescimento do investimento, do consumo, da exportação e de produção, não originou um menor crescimento dos preços dos bens. A estagflação é acompanhada por um processo de inflação.

 

Consequências da subida generalizada dos preços dos bens:

- desvalorização da moeda

- perda do poder de compra

- etc

tags:

publicado por codigo430 às 14:03
link do post | comentar | favorito
|

INFLAÇÃO

- Podemos verificar que o preço de alguns bens varia ao longo do ano consoante a sua quantidade disponível, o que é uma situação normal. Por ex., um mau ano agrícola pode originar menos oferta de determinados produtos agrícolas, o que levará a um aumento dos seus preços.

 

- Quando assistimos à subida generalizada dos preços, isto é, da maior parte dos bens e serviços, já não se trata de uma oscilação dos preços, mas sim do fenómeno da inflação.

 

- A inflação é a subida anormal generalizada dos preços dos bens e serviços.

- A inflação surge por várias razões, não se podendo atribuir o seu aparecimento a uma única causa específica, mas a vários factores que, em conjunto, contribuem para o seu aparecimento e desenvolvimento. É um fenómeno complexo e de difícil controlo, pois uma vez instalada não é fácil pará-la.

 

CAUSAS DA INFLAÇÃO

- aumento da procura maior que a capacidade produtiva da economia

- aumentos dos custos de produção

- relações comerciais entre países (inflação importada)

- práticas de açambarcamento (acontece quando alguns produtores, armazenistas ou comerciantes retiram produtos do mercado, provocando escassez dos mesmos)

- etc

CONSEQUÊNCIAS DA INFLAÇÃO

- perda de valor da moeda (comprar menos bens com o mesmo dinheiro)

- agravamento das condições de vida (agravamento do custo de vida)

- o entesouramento (procura de bens que não se desvalorizam, por ex. jóias, ouro, obras de arte, etc)

- agravamento do próprio processo inflacionário (porque receando o aumento dos preços as pessoas procuram comprar hoje e não amanhã, o que leva a um aumento da procura, a qual vai provocar ainda maior aumento dos preços)

- etc


tags:

publicado por codigo430 às 14:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

A TAXA DE INFLAÇÃO

- A taxa de inflação representa a taxa de crescimento do IPC entre duas datas, podendo ser medida de diferentes formas.

- As duas taxas de inflação mais utilizadas são: a taxa de inflação homóloga e a taxa média de inflação.

A taxa de inflação homóloga compara o custo do cabaz num mês com o mesmo mês do ano anterior (o mês homólogo).

A taxa média de inflação determina-se através da média aritmética simples das últimas doze taxas homólogas e expressa a tendência de evolução dos preços.


tags:

publicado por codigo430 às 13:59
link do post | comentar | favorito
|

NÍVEL DE VIDA

- O nível de vida é determinado pelo conjunto de bens e serviços que um indíviduo pode obter com o seu rendimento. O nível de vida está associado ao poder de compra e depende do custo de vida, isto é, do nível geral dos preços.

 

Indicador do poder de compra = (Índice de rendimentos / IPC)*100

 

- Se o índice de rendimentos num determinado ano for superior ao IPC, indica-nos que nesse ano houve um acréscimo do poder de compra e consequentemente uma melhoria do nível de vida das pessoas.

- Se pelo contrário, o índice de rendimentos num determinado ano for inferior ao IPC, indica-nos que nesse ano houve uma diminuição do poder de compra e consequentemente uma diminuição do nível de vida das pessoas.


tags:

publicado por codigo430 às 13:57
link do post | comentar | favorito
|

Índice de preços no consumidor (IPC ou taxa de inflação)

- Os preços dos bens e serviços variam com menor ou maior amplitude na generalidade dos países.

- Para se conhecer a variação dos preços dos bens recorre-se aos índices de preços que são uma forma de expressar as variações de valor da moeda e consistem em estabelecer uma relação entre os preços dos bens em momentos diferentes.

- O índice de preços de um bem, revela a variação do seu preço relativamente a um ano tomado por base, pode ser calculado pela fórmula seguinte:

 

I ano x/ano base =(Preço do bem no ano x/ Preço do bem no ano base) *100

 

- Um dos índices de preços mais importantes é o índice de preços no consumidor, também conhecido por IPC, que constitui a medida mais utilizada da inflação.

- O IPC mede o custo de um conjunto alargado de bens típicos do consumo das famílias. O cálculo da variação do custo desse cabaz de bens traduz a elevação ou não do custo de vida da generalidade de uma população.

 

UTILIDADE DO IPC

 - Permite que o Governo estabeleça e avalie a política de preços (conjunto de medidas do Estado sobre os preços).

- Permite calcular o consumo das famílias em termos reais, eliminando o efeito da variação dos preços, observando apenas o efeito quantidade.

- Negociar contratos de trabalho com os sindicatos, indexando os salários ao valor da inflação.

- Medir a competitividade da economia.

- Calcular a inflação.


tags:

publicado por codigo430 às 13:48
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 3 de Fevereiro de 2007
Pobreza Mundial


tags:

publicado por codigo430 às 20:41
link do post | comentar | favorito
|

Euro vs US Dollar
[Most Recent Exchange Rate from www.kitco.com]
Siouxsie And The Banshees - Dear Prudence
Coldplay - Paradise (Official)
Peter Gabriel - Games Without Frontiers
Je suis un homme - zazie
Vídeos
posts recentes

Fontes do Crescimento Eco...

El duro discurso de Marth...

¿Por qué el 'padre del iP...

A história de um Chef que...

Trabalho de pesquisa

Estatísticas do Turismo

Estrelas

Organizações Mundiais

Pent

Prova de Economia

links
tags

vídeos

opinião

cidadania

crise

democracia

economia

avaliação

globalização

humor

informação

outros temas

professores

actividades

música

enriquecimento

ambiente

sociologia

recursos

tve2

eua

informação vídeos

rtp

gripe

militarismo

videos

estudos

ensino

alunos

sic

estatísticas

escola

europeias

visitas de estudo

agricultura

poesia

fenprof

tvi

china

video

fome

divulgação

saramago

cef

iraque

profissional

vídeos tve2

galeano

leap

manifestações

pobreza informação

teoria

tve1

espinho

petróleo

técnico de secretariado

turismo

dia mundial

guerra

honduras

rosa

brasil

coltan

cultura

democracy

emigração

informação tve2

jn

laranjeira

outros temas vídeos

porto

sindicatos

colóquios

desigualdade

direito

economia tve2

estado

expresso

frases

galbraith

galeano tve2

gripe vídeos

obama

ocde

palestina

pedagogia

pobreza

privado

público

redes sociais

rt

técnico de comércio visitas de estudo

afeganistão

água informação vídeos

bbc

cgtp

chossudovsky

educação

fne

irão

manuel freire

todas as tags

Dívida Pública Mundial e por país

Tocar na imagem!
Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
arquivos

Outubro 2016

Dezembro 2015

Setembro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Maio 2006