Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lux Ad Lucem

Blogue de opinião e divulgação.

Lux Ad Lucem

Blogue de opinião e divulgação.

26.Ago.09

O número de casas em leilão está a aumentar comparativamente ao ano passado

 

É de difícil compreensão que tenham sido disponibilizados 20 mil milhões de euros de dinheiro público para socorrer os bancos e, ao mesmo tempo, se lhes permite continuar com o arresto de habitações como dantes.

 

Do mesmo modo, não se entende bem que, para os bancos, o auxílio governamental não tenha faltado, mas já esteja completamente ausente para as famílias em risco de perder a sua habitação, como muitas vezes acontece.

 Se foi possível socorrer os bancos, com quantidades fenomenais de dinheiro, porque não se pode ocorrer aos portugueses em dificuldades, o que certamente nem exigiria tanto dinheiro?
 
25.Ago.09

Afganistán: Lo que llaman democracia

 

Lo sucedido en las recientes elecciones de Afganistán nos puede servir para comprobar hasta donde puede llegar el proceso de jibarización del concepto de democracia.

 

“La UE considera que los comicios son un hito en la democratización de Afganistán”, titulaba El País el 23 de septiembre.

 

Una vez desarrollados los mecanismos de convencimiento necesarios para conseguir modular las intenciones de votos de los ciudadanos, basta con reducir a eso un sistema para decretar la democracia.

 

En Afganistán el ochenta por ciento de los ciudadanos no saben leer ni escribir por lo que no pueden leer ningún programa electoral y sólo uno de cada cuatro tiene acceso a una televisión para ver los mensajes de los candidatos.

 

Ningún candidato que surja del pueblo tiene la posibilidad de viajar por el país para explicar sus propuestas. Los electores afganos tienen al cincuenta por ciento de sus hijos sufriendo malnutrición, cada día mueren 600 niños por enfermedades evitables. 2'3 millones de habitantes sobreviven ilegalmente cultivando opio.

Ler o artigo completo de Pascual Serrano
 

 

25.Ago.09

O parasitismo do sector financeiro

 

 

Fred Harrison: Como fazer para resolver o problema da dívida?

Michael Hudson: O único meio de fazer isso é eliminar (wipe out) as dívidas que não podem ser pagas. Se uma hipoteca é de US$500 mil sobre uma casa de US$250 mil, você tem de reduzir o valor (write down) da hipoteca ao preço do mercado e tem de permitir que os credores assumam uma perda pelos seus maus empréstimos.
FH: O salvamento dos bancos está a resolver esta crise financeira?

MH: Não, o salvamento dos bancos é apenas para pagar os credores e dar-lhes o dinheiro para os empréstimos bancários, sem dar um centavo de alívio de dívida aos devedores reais. Tudo isto significa que o governo está a assumir a posição credora, expulsando os proprietários das casas e lançando as casas no mercado.
[...]
FH: Então porque os governos não estão a fazer isso, a cancelar as dívidas, ou permitir que as dívidas sejam canceladas?

MH: Pergunta muito boa. A razão é que o maior contribuidor para as campanhas políticas é o Sector Financeiro e os governos têm como opção salvar a economia ou salvar os credores que fizeram maus empréstimos. Eles disseram: "Não nos importamos com a economia, estamos a salvar os credores que são a nossa clientela". E é isso que os governos estão hoje a fazer. Eles não estão a salvar a economia, estão a salvar a sua clientela, os credores: estão a salvar a City de Londres, estão a salvar a Wall Street e estão a salvar a bolsa e a deixar a economia definhar. E até que o governo salve a economia e rebaixe as dívidas até à capacidade para pagar não há maneira de haver uma recuperação.
FH: Está a dizer, então, que os governos estão a actuar de má fé?

MH: Eles não estão a actuar democraticamente. O que os governos têm feito tem sido transformar uma Democracia numa Oligarquia. E estamos a ver uma Oligarquia e, de facto, é uma Cleptocracia que emerge aqui. E se os governos não estão a fazer o que o povo espera que façam eles não estão a representar os interesses dos seus constituintes.
[...]
FH: Mas, veja, tivemos economistas com Prémio Nobel a ensinarem hedge funds a operar. Está a dizer que eles são ignorantes em matemática?

MH: Bem, é uma boa pergunta. Veja-se o facto de que o Long Term Credit Management faliu utilizando vencedores do Prémio Nobel. Os modelos matemáticos que ganham os Prémio Nobel conduziram a 450 milhões de milhões de dólares de contratos derivativos que agora são lixo. Assim, aquilo a que dão o Prémio Nobel é à matemática lixo que tem levado a derivativos lixo e hipotecas lixo. Foi isso que aconteceu.
artigo completo em resistir.info