Blogue de opinião e divulgação.

Domingo, 9 de Agosto de 2009
Nagasaki, 9 de Agosto de 1945! Porquê?

 

 
   
   

 



publicado por codigo430 às 00:00
link do post | comentar | favorito

Sábado, 8 de Agosto de 2009
Los beneficiarios pasivos de los amos son también esclavos

 

Cómo la guerra en serie se convirtió en un modo de vida en EE.UU.
Y es porque, como indica David Bromwich, quien escribe regular e mordazmente para Huffington Post y New York Review of Books, EE.UU. se ve ahora en el futuro distante como guerrero serial.
Hemos comenzado a hablar a la ligera sobre nuestras guerras; y esto debiera ser sorprendente por diversas razones. Para comenzar, en la historia de EE.UU. la guerra nunca fue considerada una situación normal. Durante dos siglos los estadounidenses aprendieron a pensar que la guerra en sí es una aberración, y sólo parecería que las “guerras” en plural son doblemente aberrantes. A generaciones más jóvenes de estadounidenses, se les está enseñando ahora a no esperar un fin de la guerra – y ningún fin de las guerras.
Esas son las guerras planificadas y libradas actualmente en nombre de la seguridad de EE.UU. Representan una política que se opone totalmente al idealismo de libertad que persistió desde la fundación de EE.UU. hasta bien avanzado el Siglo XX. Es fácil descartar el contraste que hicieron Washington, Paine y otros, entre la moral de una república y los apetitos de un imperio. Sin embargo, el punto de ese contraste es simple, literal y de ninguna manera elusivo. Capturó una verdad permanente sobre la ciudadanía en una democracia. No se puede, decía, seguir siendo un pueblo libre mientras se aceptan los frutos de la conquista y la dominación. Los beneficiarios pasivos de los amos son también esclavos.
Artigo completo (castelhano, inglês)
 


publicado por codigo430 às 00:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 6 de Agosto de 2009
Não esquecer o horror, para que nunca mais se repita!

 

Hiroshima, 6 de Agosto de 1945
  
  
  


publicado por codigo430 às 00:00
link do post | comentar | favorito

Domingo, 19 de Julho de 2009
Défice dos EUA ultrapassa um bilião de dólares

 

O défice dos Estados Unidos ultrapassou um bilião de dólares (714 mil milhões de euros) pela primeira vez ao longo dos nove meses que passaram do ano fiscal. O desequilíbrio está a intensificar receios relativamente a um aumento das taxas de juro e da inflação, pressionando também o valor do dólar.

 

O Departamento do Tesouro afirmou, esta segunda-feira, que o défice em Junho totalizou os 94,3 mil milhões de dólares (67,4 mil milhões de euros), elevando o défice total (desde Outubro) para perto dos 1,1 biliões de dólares (786 mil milhões de euros).
 
O défice tem sido impulsionado pelas quantias avultadas que o governo tem gasto no combate à crise financeira, bem como pela redução das receitas fiscais e pelos custos das guerras no Iraque e no Afeganistão.

tsf
Um défice que é um problema para os EUA e para o mundo. E, no entanto, exixtem grandes reservas para o reduzir. Bastava diminuir de forma consistente as fabulosas despesas militares daquele país. Mas os que mandam em Washington não querem. Simplesmente, a realidade acabará por se impor, de uma forma ou de outra.
 


publicado por codigo430 às 00:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
Loucura Global

 

Global military expenditure in 2008 is estimated to have totalled $1464 billion. This represents an increase of 4 per cent in real terms compared to 2007, and of 45 per cent since 1999. Military expenditure comprised approximately 2.4 per cent of global gross domestic product (GDP) in 2008. All regions and subregions have seen significant increases since 1999, except for Western and Central Europe.
Global arms production continued to increase in 2007. The combined arms sales of the SIPRI Top 100 arms-producing companies reached $347 billion, an increase of 11 per cent in nominal terms and 5 per cent in real terms over 2006. Since 2002 the value of the Top 100 arms sales has increased by 37 per cent in real terms.
 
Las potencias se preparan para la guerra
Los US$1,464 billones de gastos militares en el planeta y la expansión geométrica de las ganancias de los consorcios armamentistas de Europa y EEUU, son la prueba más irrefutable de la relación simbiótica de supervivencia establecida entre el sistema capitalista con los conflictos armados y las ocupaciones militares. Uno se retroalimenta de los otros, y ambos términos de la ecuación conforman la piedra angular de la existencia misma del sistema que hoy controla el mundo. En sólo una década los gastos militares aumentaron en un 50%, y ante la creciente "militarización" del planeta una pregunta acosa a los expertos: ¿Para qué guerra se preparan las potencias?.
Los gastos EEUU representan casi un 42% del total, más que los 14 países siguientes reunidos, en un legado de la política del ex presidente George W. Bush, según el SIPRI
En un informe de junio de 2008,el SIPRI consignaba que los 12 países de América del Sur, que tras la  Cumbre de Presidentes de UNASUR realizada en Brasilia, proyectan constituir un Consejo de Defensa regional, aumentaron durante el 2007 un 25% más en sus gastos armamentistas.
China, igual que Rusia, triplicó sus gastos en armamento en los últimos diez años y en 2008 se convirtió por primera vez en el segundo de la lista detrás de EEUU.
El gasto militar en Medio Oriente se redujo ligeramente en 2008, pero SIPRI ve este descenso como algo temporal debido a que "muchos países de la región (están) planificando grandes compras de armamento".
El Pentágono se llevará la parte del león en el presupuesto 2009 de US$ 730.000 millones destinado a solventar la gigantesca estructura operativa militar de la primera potencia imperial a escala global.
 
Pero hay una comparación aún más pesadillesca: Lo que solicita la ONU para "combatir el hambre" en el mundo (US$ 700 millones) equivale a solo el 1% del  presupuesto para la Defensa USA.
 


publicado por codigo430 às 00:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11 de Junho de 2009
Se não forem só palavras

 

Russia could scrap nuclear arms alongside other nations - Putin

MOSCOW, June 10 (RIA Novosti) - Russia could abandon nuclear weapons if other nuclear powers - official and unofficial - scrap them, the Russian prime minister said on Wednesday.

 

Asked by German Foreign Minister Frank-Walter Steinmeier if he believed Russia could be secure without nuclear weapons, Vladimir Putin said: "You bet."

 

"Why do we need nuclear weapons?" he said. "Did we invent them or did we ever use them? If those who made the atomic bomb and used it are ready to abandon it, and if, as I hope, other powers that possess them [weapons] officially or unofficially are ready to do the same, we will heartily welcome and promote this process."

 

He added that Germany could make a valuable contribution to the process.

 

The official "nuclear club" comprises Russia, the United States, China, Britain and France, but Pakistan and India also possess nuclear weapons and North Korea conducted its second nuclear test on May 25.

 

In addition, Israel is widely suspected to have a nuclear arsenal.

 

A rare opportunity to change U.S. policy toward nuclear weapons


President Obama has pledged to work to reduce and eliminate nukes. Urge him to take the concrete steps necessary.


In the next few months, his team will be composing the "Nuclear Posture Review.
"


Send a message.

 

Se esses dois governos estiverem a ser sinceros, então a desnuclearização do mundo irá mesmo em frente. E, que eu me lembre, a China já manifestou há muito idêntica posição.

 

Seria um grande avanço civilizacional.

 

A questão é mesmo o "se"!

 

E é por isso que a problemática do militarismo e do desarmamento deve estar sempre presente na mente, no coração e na acção dos homens e das mulheres que não perderam a esperança num mundo de paz e de sã convivência entre povos e nações, um mundo de respeito e de diálogo aberto e franco.

 


publicado por codigo430 às 01:33
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 4 de Junho de 2009
A negação do futuro

 

El presidente de Boeing Integrated Defence Systems, Jim Albagh
A muchos gobiernos de Asia y Oriente Medio les preocupa el aumento de focos de tensión regional y aprovecharán la pujanza de sus economías para invertir más recursos en la protección de sus fronteras y rutas comerciales.

IAR Noticias /EFE

L

 

"Creemos que esos mercados son los que más se van a expandir", declaró el presidente de Boeing Integrated Defence Systems, Jim Albagh, a la prensa en Singapur.

 

Explicó que a muchos gobiernos de Asia y Oriente Medio les preocupa el aumento de focos de tensión regional y aprovecharán la pujanza de sus economías para invertir más recursos en la protección de sus fronteras y rutas comerciales.

 

Boeing, según su presidente, prestará especial atención a estos mercados dada la reducción del gasto militar de Estados Unidos, hasta ahora su principal cliente.

 

Albagh asiste en Singapur a la conferencia asiática de seguridad, cuya inauguración formal es hoy y mañana comenzaran las intervenciones y debates de ministros de Defensa y altos funcionarios de 27 países, incluido Estados Unidos.

 
Este caminho está gasto. A humanidade não precisa de mais armas e guerras. Precisa de acabar com as armas já existentes, de paz, para que se possa dedicar à gigantesca tarefa de promover o desenvolvimento, a saúde e o bem-estar dos mais de 6 500 milhões de habitantes do planeta.
 


publicado por codigo430 às 00:00
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 11 de Maio de 2009
Desperate Pakistanis flee violence in Swat - 10 May 09

 

 

 

 

A opção militar gerou uma tragédia humanitária. E é duvidoso que consiga resultados consistentes para lá do foguetório imediato para mostrar na televisão.
 


publicado por codigo430 às 19:09
link do post | comentar | favorito

Afghan students protest against civilian casualties

 

 

KABUL (Reuters) - Chanting "Death to America!" and weeping as they prayed, hundreds of Kabul university students marched on Sunday in protest against U.S. air strikes last week that Afghan officials say killed more than 100 civilians.
 


publicado por codigo430 às 19:02
link do post | comentar | favorito

Sábado, 9 de Maio de 2009
Tegeran 43, Une vie d'amour

 

 

 


publicado por codigo430 às 06:38
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Abril de 2009
Colapso económico: A "inundação de dólares" financia o crescimento militar global dos EUA

 

Os media dos EUA estão silenciosos acerca dos tópicos mais importantes que os decisores políticos discutem aqui (e suspeito que na Ásia também): como proteger os seus países de três dinâmicas inter-relacionadas: (1) o excesso de dólares que está a ser despejado no resto do mundo para ainda mais especulação financeira e takeovers corporativos; (2) o facto de os bancos centrais serem obrigados a reciclar estes influxos de dólares com a compra títulos do Tesouro dos EUA e assim financiar o défice do orçamento federal dos EUA; e, ainda mais importante (mas suprimido nos media dos EUA), (3) o carácter militar do défice de pagamentos dos EUA e do défice orçamental federal interno.
De modo que somos confrontados com a extensão em que o défice de pagamentos dos EUA tem origem nos gastos militares. O problema não é só a guerra no Iraque, agora a ser estendida ao Afeganistão e ao Paquistão. É o dispendioso crescimento de bases militares dos EUA na Ásia, Europa, países pós-soviéticos e do Terceiro Mundo. A administração Obama prometeu tornar o montante real destes gastos militares mais transparente. Isto presumivelmente significa publicar um conjunto revisto dos números da balança de pagamentos bem como estatísticas do orçamento federal interno.
Qualquer país que tentasse fazer o que os Estados Unidos tem feito durante os últimos 150 anos seria acusado de ser "socialista" e isto pela mais anti-socialista economia do mundo, excepto quando recorre a salvamentos para os seus bancos, "socialismo para o ricos", também conhecidos como oligarquia financeira. Esta retórica quase não deixa alternativa senão a nacionalização completa do crédito como um serviço público básico.
 
por Michael Hudson, Professor de Teoria Económica na Universidade de Missouri – Kansas City, autor de Super Imperialism: The Origin and Fundamentals of U.S. World Dominance
 
Ler o artigo completo:
Em inglês: http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=12944
Em português: http://www.resistir.info/crise/hudson_29mar09.html
 


publicado por codigo430 às 18:03
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Março de 2009
As maiores despesas militares

 

 

 

 

 Los 15 países con el gasto militar más alto en 2007, en términos de la tasa de cambio de mercado  
 

Gasto

 

($ miles de   millones)  

Participación mundial  
 Rango    País    (%)  
 1  EEUU    547  45 
 2  RU    59.7  5 
 3  China    58.3  5 
4  Francia    53.6  4 
5  Japón   43.6 4
6 Alemania   36.9 3
 7  Rusia    35.4     3
 8  Saudi   Arabia  33.8  3
 9  Italia    33.1  3
 10  India    24.2  2
 11  Corea del   Sur    22.6  2
 12  Brasil    15.3  1
 13  Canadá    15.2  1
 14  Australia    15.1  1
 15  España    14.6  1
 Las cifras están en dólares de EEUU a precios y tasas de cambio constantes (2005).  
 
Se estima que el gasto militar global en 2007 fue de 1 339 mil millones de dólares, o que representa un incremento real del 6 por ciento respecto a 2006 y del 45 por ciento desde 1998. Ello equivale al 2.5 por ciento del producto mundial bruto (PMB) y 202 dólares por cada persona en el mundo.
El gasto militar de EEUU representó el 45 por ciento del total mundial en 2007, seguido del Reino Unido, China, Francia y Japón, con 4–5 por ciento cada uno. Desde 2001, el presupuesto militar de EEUU se incrementó en un 59 por ciento en términos reales, principalmente por el enorme gasto en las operaciones militares en Afganistán e Irak, pero también por el aumento en el presupuesto «base» para la defensa. Hacia 2007, el presupuesto de Estados Unidos fue el más alto que en cualquier otra época desde la segunda guerra mundial
El número de países que incrementaron su gasto militar en 2007 fue mayor que respecto a años recientes.
SIPRI
Uma autêntica loucura. Um foco infeccioso que, enquanto não for eliminado impedirá qualquer progresso da Humanidade para a segurança, a paz e a harmonia.


Todas as declarações em contrário, mantendo-se este parasitismo ensandecido do corpo social, não passarão de pura demagogia, votos piedosos ou inacreditável ingenuidade.

 

 



publicado por codigo430 às 00:00
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Março de 2009
Alarming rise in Afghan civilian casualties - 9 March 09

 

 

The number of civilians killed in fighting between the Taliban and foreign forces in Afghanistan is rising.

The United Nations says the toll in 2008 was 40 per cent more than in the previous year, and things could get worse with the arrival of more US troops.
Urge terminar com a guerra e com a ocupação do Afeganistão. E não é enviando mais tropas para lá que isso se faz!
 


publicado por codigo430 às 12:37
link do post | comentar | favorito

Sábado, 7 de Março de 2009
Protestos nas Filipinas contra os militares dos EUA

 

E contra as constantes violações de mulheres filipinas pelos militares estado-unidenses
People hold a demonstration near the Malacanang Presidential Palace in Manila, Philippines, March 4, 2009. The demonstrators on Wednesday slammed Philippine President Gloria Macapagal-Arroyo for her continued support for the Visiting Forces Agreement with the United States. (Xinhua/Luis Liwanag)
   

 



publicado por codigo430 às 23:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009
Os negócios que prosperam com a guerra.

 

O Índice de Defesa da Bolsa de Nova Iorque (DFI), aqui na evolução a 3 meses, que vinha a registar uma tendência descendente, inverte nos últimos meses de 2008 e quase todo o mês de Janeiro de 2009, para voltar a decair já no final desse mês.

 

É difícil não relacionar essa animação com a tragédia que decorreu no Médio-Oriente, em Gaza, concretamente.

 

A guerra é boa para alguns negócios, para a "indústria do crime", (Galeano, Eduardo).

 

Evolução do mesmo Índice a 12 meses. Onde se verifica que as acções militares de Israel em Gaza, embora trouxessem alguma animação, não foram suficientes para fazer voltar o DFI aos valores que conheceu com a administração de Bush.

 

A queda do Índice é um sinal de esperança, mas também de preocupação. O todo poderoso complexo militar-industrial pode tentar reagir procurando forçar desenvolvimentos que sejam conformes com os seus sinistros intentos.

Este índice, o DFI, é de existência recente. Foi criado em 2001, logo após o repugnante crime cometido com a destruição das Torres do World Trade Center de Nova Iorque.

 

Enquanto o mundo se comocionava e manifestava sincera solidariedade aos EUA, importantes homens de negócios e autoridades desse país tomavam enérgicas medidas para potenciarem plenamente o negro negócio que, sabiam, vinha aí!

 
Amex Defense Index
The Amex Defense Index (DFI) is an equal dollar weighted Index designed to represent a cross section of widely held, highly capitalized companies involved in providing systems, equipment and services to the United States government and its allies for the purpose of supporting military, defense and intelligence efforts. The component stocks operate in industry segments that include, but are not limited to, military aircraft manufacturing, shipbuilding, ground transportation, aerospace instrumentation and technology, specialized communication and radar systems, ammunition and weapon systems. The Index was established with a benchmark value of 500.00 on September 21, 2001. The DFI Index is rebalanced quarterly based on closing prices on the third Friday in March, June, September & December to ensure that each component stock continues to represent approximately equal weight in the index.
 

 



publicado por codigo430 às 14:10
link do post | comentar | favorito

Euro vs US Dollar
[Most Recent Exchange Rate from www.kitco.com]
Siouxsie And The Banshees - Dear Prudence
Coldplay - Paradise (Official)
Peter Gabriel - Games Without Frontiers
Je suis un homme - zazie
Vídeos
posts recentes

Que insanidade!

U.S. leads world in forei...

Uma boa notícia

Mentiras delirantes para ...

Mentiras delirantes para ...

Mentiras delirantes para ...

Mentiras delirantes para ...

Mentiras delirantes para ...

Brasil - França

Mentiras delirantes para ...

links
tags

vídeos

opinião

cidadania

crise

democracia

economia

avaliação

globalização

humor

informação

outros temas

professores

actividades

música

enriquecimento

ambiente

sociologia

recursos

tve2

eua

informação vídeos

rtp

gripe

militarismo

videos

estudos

ensino

alunos

sic

estatísticas

escola

europeias

visitas de estudo

agricultura

poesia

fenprof

tvi

china

video

fome

divulgação

saramago

cef

iraque

profissional

vídeos tve2

galeano

leap

manifestações

pobreza informação

teoria

tve1

espinho

petróleo

técnico de secretariado

turismo

dia mundial

guerra

honduras

rosa

brasil

coltan

cultura

democracy

emigração

informação tve2

jn

laranjeira

outros temas vídeos

porto

sindicatos

colóquios

desigualdade

direito

economia tve2

estado

expresso

frases

galbraith

galeano tve2

gripe vídeos

obama

ocde

palestina

pedagogia

pobreza

privado

público

redes sociais

rt

técnico de comércio visitas de estudo

afeganistão

água informação vídeos

bbc

cgtp

chossudovsky

educação

fne

irão

manuel freire

todas as tags

Dívida Pública Mundial e por país

Tocar na imagem!
Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
arquivos

Outubro 2016

Dezembro 2015

Setembro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Maio 2006